Da casa para o jardim

Grandes ideias para espaços pequenos

Jardins de tamanho reduzido fisicamente são um desafio em termos de design, a melhor maneira de planear um espaço pequeno é mantê-lo o mais simples possível. Plantas grandes e estruturais com cores suaves, contrastando as cores fortes na parede ou decorações usadas.

Evitar plantas com padrões muito pormenorizados tanto a nível da folha como da flor, plantas bastante dramáticas e estruturais funcionam muito bem em espaços pequenos, criando sombras e interesse. 


Usar a verticalidade como forma de criar mais interesse ao mesmo tempo expandimos a área de vegetação no jardim.

A maioria das plantas deve ser de folha persistente para terem interesse durante o ano todo com um restrito número de espécies de folha caduca.

 

O design do jardim deve ser o mais simples possível, evitar pavimentos muito complexos, tentar conduzir com o interior da casa ajuda a criar a ilusão que o espaço exterior é uma extensão da habitação e não um espaço isolado.

Seleccione um elemento que contrasta com o resto do jardim ou pela sua forma ou cor, como um banco ou a parede de fundo, cores devem ser conjugadas com as plantas, demasiadas cores geram confusão portanto o melhor é restringir o número de cores a usar, cores quentes dão um ar mais acolhedor ao espaço. Usar estas cores mais no acessórios e decorações conjugando sempre com a casa.

 

Plantas em vasos são mais fáceis de transportar e redecorar se for necessário, é uma boa ideia para colecção de ervas aromáticas e outras ervas de culinária.

Espaço com sombra é necessário para as tardes quentes de verão, pode ser criado com uma pergola com trepadeiras ou lona entrelaçada na estrutura.

Pontos de referência no jardim chamam à atenção e convidam as pessoas ao espaço exterior.

 

Uma varanda pode também ser transformada num pequeno jardim, os chamados jardim verticais com alguns especialistas a fazerem trabalhos espectaculares nesta área, mas uma simples trepadeira podem também criar interesse vertical.  

 

O equilíbrio entre plantas e materiais tanto a nível de cores como da complexidade das texturas é essencial para produzir um espaço harmonioso e aconchegante.

Iluminação dá uma dimensão completamente diferente ao espaço e estruturas ou plantas ganham outra importância no plano geral do jardim, deve-se evitar iluminar em demasia ou todo o jardim por igual, mas sim escolher detalhes de estruturas ou plantas que se queiram destacar e à noite a recompensa é espectacular.

 

Jardins de tamanho mais reduzido beneficiam de uso de materiais “diferentes” ou inovadores, como em estruturas ou simplesmente em objectos meramente decorativos. As passagens da casa para o jardim são essenciais para a continuidade do design, os elementos decorativos e cores devem ser conjugadas. Cada vez mais até o mesmo tipo de mobiliário pode ser utilizados tanto no interior como no exterior com algumas das melhores marcas Europeias e não só a produzirem mobiliário com fibras sintéticas de alta qualidade, assim como tapetes de exterior por exemplo.

Write a comment

Comments: 1
  • #1

    Augusto (Monday, 06 February 2017 02:36)

    Sempre encontro idéias inovadoras nesse blog, parabéns pelo belo post!